Farófias


Ficaram brancas, rijas, cobertas de creme amarelinho, como as da senhora minha Mãe. Há muitos anos que eu não as fazia. Aqui há dias, ao regressarmos a casa, o céu apresentava umas núvens espessas, brancas, gordas, em fundo cinza. Aquela brancura e formas lembraram-nos as ditas e Marido fez um comentário: há muito tempo que não como farófias!!! Não seja por isso. Vamos comprar ovos e limão, que tenho o leite, o açúcar, a maizena (amido de milho) e a canela. Faço-as para o jantar. E foi assim:
Numa caçarola larga, deitei 1 litro de leite meio-gordo com a casca de 1 limão e 5 colheres de sopa de açúcar. Bati 6 claras de ovo em castelo, com 2 colheres de açúcar branco, até ficar bem firme. Quando o leite ferveu, reduzi o lume para brando para manter o leite quente e não ferver de novo. Retirei a casca de limão. Moldei porções de clara como se de pasteis se tratassem e cozi-as no leite, virando-as para que cozessem por igual. Fui retirando com uma escumadeira para uma prato largo, de serviço. À parte, tinha 6 gemas peneiradas misturadas com um pouco de leite frio e 1 colher de sobremesa cheia de amido de milho (Maizena). Adicionei esta mistura ao leite, fui mexendo até atingir a consistência desejada – um creme. Reguei as farófias com o molho e polvilhei com canela. Levei ao frio uma hora antes de servir.
Uma sobremesa fácil de fazer, saudável se apreciada com moderação. Menos calórica, mais saudável (pelos ingredientes que as compõem) que as babas que para aí andam e acima de tudo lembram a minha infância. Espero que gostem.

1 comentário:

Tina disse...

nham nham!
Beijinhos