Bife de vaca em cama de tomate e cebola com batata espremida

Comprei este preparado timorense. É espectacular e no seu sabor picante suave, apresenta logo o toque do limão. Contém pimentão, vinagre de fruta, piri-piri, limão, sal, cebola e especiarias. É para utilizar no prato, na altura de comer. Eu juntei uma colher de sobremesa a este preparado.


Não tenho consumido carne. Mas compro. Para Marido, que ele não quer saber de certas dietas. No nosso talho do Mercado de Benfica, arranjam-me uns bifes da vazia, espectaculares. Com cerca de 180-200 g, é dose que ultrapassa o suficiente. Porque a capitação por adulto deve ser cerca de 160 g ...
Então, resolvi fazer uma cama de cebola doce, com azeite, tomate, louro, alhos, tomate cacho, vinho branco e louro. Que ele adora! Temperei de sal e o preparado timorense. Esperei cerca de 10 minutos, com a caçarola tapada. Depois, abri uma larga estrada no fundo da caçarola e coloquei o bife. Passados uns 45 segundos (foi rápido) virei-o e cobri com o preparado. Acamei abanando a caçarola. Mais um minuto e ficou pronto. Para o bife se apresentar mal passado.
Entretanto já tinha cozido uma grande batata amarela em água e sal. Espremi-a e temperei com manteiga, salsa desidratada, pimenta e um pouquinho de leite, levei ao lume para incorporar. Com duas colheres de sopa dei-lhes o formato de pastéis de bacalhau (não sei formatá-los de outra maneira) e despejei (é o termo correcto) a caçarola ao lado do puré. Juro que ficou óptimo.
Não foi preciso chamar «prá mesa». Ele já andava pelo cantinho, a cheirar o cozinhado.

E eu, o que jantei? Abri uma lata de filetes de sardinhas em molho especial de tomate, da marca Ramirez, arranjei umas folhinhas de alface roxa apenas salpicadas de sal e duas fatias de pão alentejano, aquecidas na torradeira. Foi de lamber os dedos ;0).

2 comentários:

isabel disse...

Uma refeição super saborosa!
beijinhos.

Luisa disse...

Ficou com ótimo aspecto!
Vou comprar esse tempero, para experimentar.

Boa semana