Chiffon de chocolate

Fotocolagem de GuidinhaPinto

Henrique e Alexandra, vizinhos de há pouquinhos anos, convidaram-nos para um lanche num Domingo que passou, em sua casa. Dos afáveis bons dias a algumas confidências não demorou muito. São um casal simpático, novinho - ! o prédio está a precisar de gente nova ! - que quis dividir umas horas de Domingo connosco. Só podemos agradecer a tarde de imagens e estórias que partilharam.

Pensei naquela manhã: Tenho de levar qualquer coisa. Não vou aparecer de mãos vazias. Já sei! Vou fazer o bolo da Melinha. Sai sempre bem! Conferi, tinha os ingredientes ... e até o enfeitei. Aí fica a receita.

Ligar o forno a 170 graus.
Untar e pulvilhar uma forma grande, redonda, de buraco.
Num recipiente, juntar 350 g de açucar com 28og de farinha de trigo (Nacional) e faça um monte. Abrir um buraco no meio e verter 70g de cacau em pó dissolvido em 1,5 dl de água morna (pode ser do esquentador). Misturar bem. Acrescentar de seguida 1,5 dl de óleo (de milho ou girassol) e 7 gemas de ovos, uma a uma, conforme se forem incorporando na massa. Adicionar 1 colher de café rasa de extracto de baunilha e a mesma de sal. À parte, bater as 7 claras em castelo, às quais se juntou 1 colher de chá de bicarbonato de sódio. Envolver na massa as claras, sem bater.
Levei a forno eléctrico pré-aquecido durante cerca de 1 hora. Convém verificar com um palito se a massa está cozida, mas não muito seca. Quando desenformar, ter em conta que o bolo vai descer devagar, de preferência dentro de um prato grande. Depois é só virá-lo da maneira que melhor souber. Deixar arrefecer. E está feito.

Mas ... desta vez, resolvi aquecer geleia de marmelo e pincelar o bolo. Depois, decorei-o com meios-morangos pincelados tmbém. Ficou a modos com um ar de festa.

O bolo é muito macio, esponjoso quase e muito saboroso. Simples ou enfeitado, é sempre um bolo que fica bem em lanches, festas ou até mesmo como prenda. Não é difícil de executar e cresce muito devido ao bicarbonato de sódio. A colher de chá não deve ser muito cheia, mas um pouco mais de rasa, senão a massa sai da forma enquanto coze, o que é um desperdício e uma trabalheira a seguir para limpar o forno.

Esta receita foi-me passada simpaticamente e há muitos anos, quando estive a trabalhar no IPO, por Maria Amélia Ferra (dra.). Bem haja pela boa figura que fazemos quando o apresentamos. E é uma boa maneira de me lembrar de si :-)

5 comentários:

Tina disse...

O sabor ainda heide experimentar mas o aspecto....nham nham.........

Pink disse...

Só consigo p eu cair em tentação!
Ando a tentar fazer dieta...mas com todos estes docinhos que aqui nos mostra, quem consegue resistir?!
Mais uma receita que guardarei e será o bolo que farei na festa da minha afilhada para a semana.
Boa estadia pela serra!

Guidinha Pinto disse...

Experimentem Tina e Pink. Depois me dirão dos resultados.
Beijos.

Anónimo disse...

VEJA LÁ SE ME FEZ ALGUMA VEZ PARA ME DAR A PROVAR?!......

Guidinha Pinto disse...

E eu sei lá quem é vocemecê?!